Publicidade

26 de março de 2011

Juiz manda derrubar barracas de três ilhas que pertencem a Salvador

O número de barracas que devem ser derrubadas
será informado após a conclusão do planejamento elaborado pela Sucom.


O juiz federal Carlos D’Ávila, titular da 13ª Vara, determinou a derrubada das barracas de praia que funcionam na orla de três ilhas que pertencem a Salvador. Os estabelecimentos erguidos nas ilhas de Maré, Bom Jesus dos Passos e dos Frades (Paramana) devem ser derrubados obedecendo aos mesmos critérios utilizados em agosto do ano passado, quando os imóveis que ficavam na orla das cidades Alta e Baixa foram demolidos.

O número de barracas que devem ser derrubadas será informado após a conclusão do planejamento elaborado pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom). Segundo fontes da Justiça Federal, a prefeitura já foi notificada — o superintendente da Sucom, Cláudio Silva teria recebido a notificação.

De acordo com a decisão, o juiz autorizou novamente o uso das Forças Armadas (Exército e Marinha), além da Polícia Federal na derrubada dos imóveis. Os comerciantes das três ilhas devem ser intimados nos próximos dias para que desocupem e retirem das barracas materiais que possam ser aproveitados, documentos e substâncias que possam contaminar as praias.

A data da derrubada ainda não foi definida. O CORREIO tentou falar com Cláudio Silva, mas ele não foi encontrado. A assessoria da prefeitura não soube informar se o município recebeu a notificação. Até o momento só as construções das ilhas e da orla de Ipitanga foram poupadas, já que tinham recursos a ser julgados.

Fonte: Por Bruno Menezes | Redação CORREIO

Publicidades